(51) 3212.3798     /DallagnolAdvogados    

Inicia o Fórum Social das Resistências em POA

 

De hoje (17) a 21 de janeiro, Porto Alegre sedia a primeira edição do Fórum das Resistências. O evento, que reunirá uma série de atividades como plenárias, seminários e a Marcha dos Povos em Resistência, também se propõe a discutir mudanças para o Fórum Social Mundial, que teve sua mais recente edição em 2016, no Canadá.

“Este fórum tem uma conjuntura diferente de todos os outros. Vamos mostrar para o mundo o que é resistência de verdade”, garante Malu Viana, integrante do Comitê Organizador do I Fórum Social das Resistências.

Entre as principais atividades do Fórum está a marcha, que ocorre hoje (17) e parte do Largo Glênio Peres às 17h e encerra no Zumbi dos Palmares, com o Ato por Democracia e Direitos dos Povos. A programação também conta com discussões sobre a conjuntura internacional e latina, plenárias sobre diferentes temas ligados à resistência, exibição de filmes, cerca de 50 atividades autogestionadas, a Feira de Economia Solidária e o Festival das Culturas de Resistência (http://www.sul21.com.br/jornal/festival-das-culturas-de-resistencia-traz-agenda-muita-musica-ao-forumsr/).

As inscrições para o I FSResistências podem ser feitas presencialmente no Parque da Redenção. A taxa é de R$ 20 — deste valor, R$ 6 serão convertidos em moeda social e devolvidos aos participantes para que possam utilizá-los na Feira de Economia Solidária e demais empreendimentos inscritos no Fórum.

O Fórum Social das Resistências é um processo de articulação política, social e cultural que ocorre dentro dos marcos do Fórum Social Mundial. Sua realização nestas datas indica uma contraposição direta ao Fórum Econômico Mundial que ocorre nestes mesmos dias na cidade de Davos/Suíça. É uma iniciativa que busca contribuir para a construção da unidade do campo democrático e popular no apoio e solidariedade as resistências históricas dos Povos Indígenas e dos Povos de Matriz Africana, como as resistências da classe trabalhadora, das mulheres, das juventudes, das pessoas em situação de rua, das pessoas defensoras dos direitos humanos, do meio ambiente e de todas causas humanistas que resistem pelo mundo.

Programação completa aqui https://drive.google.com/file/d/0BwERBWdqLx_YNVVOdHR4V1RFajg/view